ITANHÉM
Colégio Polivalente institui concurso de redação para homenagear centenário de STL

Por A. Zarfeg

 

O Colégio Polivalente de Itanhém acaba de instituir um concurso de redação para homenagear o centenário de nascimento de Sady Teixeira Lisboa (1910-2010), considerado o maior líder político da história de Itanhém. O concurso, que é de caráter cultural, tem como tema o “Centenário de nascimento de STL” e está aberto aos alunos que cursam a 1ª, 2ª e 3ª séries do ensino médio do Colégio Polivalente, na sede e/ou nos distritos. As redações deverão ser entregues no Colégio Polivalente, na sede e/ou distritos, impreterivelmente, até o dia 20 de novembro. Outras exigências para a inscrição: o texto deverá ser digitado em papel A/4 (papel ofício), Word, corpo 12, espaço 1,5, Times ou Arial, individual, inédito e original; deverá ter, no mínimo, 20 linhas, podendo ultrapassar o limite da folha. Não será incluído o título nessa contagem; deverá, também, estar acompanhado de um cabeçalho com o nome completo e a série que o candidato está cursando. A comissão julgadora, formada por um professor do “Poli”, um vereador, um representante da comunidade e um representante da família Lisboa, vai julgar os textos a partir dos seguintes critérios: criatividade; adequação à proposta temática; originalidade x individualidade de estilo (clareza de ideias); e correção de linguagem (concordância, regência, colocação, ortografia, acentuação e pontuação). O resultado do concurso será anunciado no dia 10 de dezembro de 2010. Já a entrega dos prêmios vai acontecer no dia 16 de dezembro na Câmara de Vereadores, em sessão solene realizada em memória de Sady Teixeira Lisboa. As três melhores redações serão premiadas da seguinte forma: 1º lugar – troféu (com inscrição comemorativa); 2º lugar – estojo (com inscrição comemorativa); 3º lugar – medalha (com inscrição comemorativa). A Comissão Julgadora poderá ou não conceder Certificados de Honra ao Mérito a alguns alunos. “Sady representa um marco na história de Itanhém e, sobretudo, na nossa educação. Ele valorizava os profissionais da educação. Inclusive, no início, trouxe professores capacitados para lecionarem aqui. Recentemente, li uma carta em que ele parabeniza uma professora por ter sido aprovada num concurso. Qual político faria isso?”, afirmou a diretora do Polivalente, Maria Batista. A diretora ainda confirmou que o terreno no qual foi construído o colégio, no início dos anos 70, foi doado à Secretaria de Educação da Bahia durante o último mandato de prefeito de STL, de 67 a 70. Inaugurado em 73, durante a administração de João Lopes de Ângelo, o Joca, o colégio teve grande influência no desenvolvimento social e cultural de Itanhém, atraindo pessoas de diversas cidades, especialmente do nordeste de Minas Gerais. Não era para menos. Pois, na região, além de Itanhém, somente as cidades de Caravelas e Itamaraju foram premiadas com o colégio modelo Polivalente. “No centenário de Sady tem muitas histórias para serem contadas, pois ele deixou grandes coisas para Itanhém. Felizmente essa história está começando a ser contada agora”, disse o artista plástico itanheense João Faustino, o popular João Grilo.

Notícia Postada em 12/11/2010
Comente esta notícia: