Disputa pelo tráfico de drogas acaba em morte em Bertópolis, interior de Minas Gerais.

 

 

 A disputa pelo controle do tráfico de drogas, acabou em morte, na manhã dessa segunda-feira 30, em Bertópolis, no Vale do Mucuri. A vítima fatal era temida por sua agressividade e periculosidade.

Segundo informações, traficantes do Bairro Boqueirão entraram em conflito com traficantes do Bairro Jaqueira, em busca da expansão territorial da traficância. No sábado, houve confronto entre as facções, sendo que um suposto traficante da Jaqueira baleado por traficantes do Boqueirão.

O ataque feito pelo suposto traficante do Boqueirão ocorrido no sábado contra o rival da Jaqueira, teria provocado a ira do chefe do tráfico da Jaqueira, que revidou na manhã de hoje, com um contra-ataque em defesa do comparsa, disparando vários tiros certeiros na cabeça da vítima, que foi socorrida com vida para um hospital da vizinha cidade de Machacalis, mas devido às graves lesões, não resistiu, vindo a óbito.

O corpo da vítima foi encaminhado para o IML de Teófilo Otoni, onde passará por exame de necropsia. Nas redes sociais, um comparsa escreveu "vamos cobrar”. A população pacífica e ordeira da pequenina Bertópolis está refém de um conflito urbano, que as autoridades locais tem o dever e a obrigação de extirpar.

Não é possível que o crime se estabeleça nos Berto, comentou uma moradora, indignada com tanta violência por causa das drogas. Nossa cidade há algum tempo vem sofrendo com assassinatos, isso é lastimável e repugnante, afirma a moradora inconformada com a violência.

É preciso que medidas urgentes sejam tomadas pelas autoridades do Executivo, Legislativo e da Segurança Pública. A cidade está localizada na divisa de Minas Gerais com o Estado da Bahia e o envolvimento de traficantes de cidades baianas como Teixeira de Freitas, por exemplo, têm cooptado jovens Bertopolenses para o tráfico de drogas.

Há relatos, que o traficante que matou o rival hoje, é um jovem de família tradicionalíssima de Bertópolis, que não passa por necessidade financeira para se envolver com o tráfico de drogas, mas acaba se envolvendo, antes como usuário, depois, cooptado para ser "soldado do tráfico”, aí toma gosto e quer ser chefe. Quando pensa, já está totalmente envolvido no crime.

radar158

Notícia Postada em 31/03/2020
Comente esta notícia: