Itanhém: Polícia Militar recupera gado furtado em Camacan

 

Policiais do 2º Pelotão da Polícia Militar de Itanhém recuperaram, na tarde desta sexta-feira (16), dezoito cabeças de gado, sendo treze vacas leiteiras e cinco bezerros, com ferro de iniciais CSB, que haviam sido furtadas no dia 08 de março, na Fazenda Rio Azul, cidade de Camacan – Ba.

Logo depois de perceber que os animais haviam desaparecido da fazenda, o proprietário começou a compartilhar a notícia com alguns amigos e recebeu informações, de um motorista de caminhão boiadeiro, de que o mesmo havia transportado animais com características parecidas, para a cidade de Itanhém, contratado por um homem de prenome "Arnaldinho”, um velho conhecido da polícia por envolvimento com furto de gado na região.

O motorista ainda disse que, em Itanhém, se encontrou com Wellington Resende, que o orientou a desembarcar todo o gado na fazenda Pedra Azul, que é de propriedade do senhor Jorge Luiz Esteves Acácio, o "Jorge Acácio”, que fica a 10km de Itanhém.

 

Correndo atrás do prejuízo, o proprietário se deslocou até Itanhém, procurou a Delegacia e contou todo caso. A Polícia Militar foi informada e uma guarnição começou a fazer diligências para encontrar os envolvidos e os animais.

Questionado pelos policiais, o pecuarista Jorge Acácio comprovou a veracidade dos fatos dizendo ter comprado os bezerros de homem de prenome "Mauricio” que, segundo ele, é tio de Wellington Resende. Jorge Acácio ainda informou que o restante dos animais foi para um pasto, alugado por 30 dias pelos envolvidos, na fazenda do senhor Marcelo Acácio, e que estariam pagando 40 reais por cabeça.

Wellington Resende foi conduzido e apresentado na Delegacia de Polícia de Itanhém; O dono do desembargador, Jorge Acácio, também foi conduzido à Delegacia para prestar esclarecimento. Os envolvidos foram ouvidos e liberados, e poderão responder por receptação. A Polícia Civil, sob o comando de Delegado, Dr. William Teles, continua com as investigações.

Medeirosdiadia

Notícia Postada em 17/03/2018
Comente esta notícia: