Por noticiar matéria mentirosa sobre candidato a Dep. Robinho Rádios de Uldurico Pinto é condenada pela justiça eleitoral

 

Nesta segunda-feira (14/07), o juiz relator Márcio Reinaldo Miranda Braga, do TRE – Tribunal Regional Eleitoral, em Salvador, determinou por meio de uma liminar que as emissoras da Rede Sul Bahia de Comunicação, em Teixeira de Freitas, fiquem estritamente proibidas de noticiar qualquer informação de cunho político/eleitoral em relação ao candidato a deputado estadual Carlos Robson Rodrigues da Silva, o “Robinho” (PP), em relação a reprovação das suas contas públicas em virtude da notícia não haver procedência. O candidato ingressou com uma representação na justiça eleitoral contra o programa jornalístico das emissoras Cidade FM e Caraípe FM, de Teixeira de Freitas, que noticiaram dando conta que o candidato Robinho era ficha suja, com contas públicas rejeitadas por ocasião que foi prefeito de Nova Viçosa por dois mandatos e simulado que ele faz parte de uma “raça de políticos” que só serve para meter a mão no dinheiro do povo. Provando à justiça que teve todas suas contas públicas aprovadas e que não possui nenhum processo transitado e julgado e nem está inscrito no cadastro dos políticos fichas sujas, o candidato Robinho conseguiu direito de resposta na referida emissora que transmite o programa em cadeia com outras rádios. O juiz relator considerou o devido direito do radialista em promover suas criticas jornalísticas e lhe assegurou este direito inerente ao interesse público, mas condenou a divulgação da informação inverídica. Mesmo o juiz considerando a divulgação da informação um delito “difamatório” ele recusou-se a determinar a emissora sair fora do ar pelo direito garantido de informar à opinião pública. E também garantiu ao candidato Robinho, o direito de resposta proporcional ao agravo no mesmo programa das emissoras e vetou que o assunto, dizendo que “Robinho está inelegível” voltasse a ser noticiado, tanto pelas emissoras da Rede Sul Bahia, quanto por qualquer outro veículo de comunicação, por não haver veracidade no conteúdo anteriormente divulgado. Portal SBN

Notícia Postada em 15/07/2014
Comente esta notícia: