Mais uma parceria entre Zarfeg & ClauduArte: itanhenidade e baianidade

 

Por Itanhemfest


CD Água Preta

A parceria entre os “cumpadis” A. Zarfeg e ClauduArte Sá segue firme e forte. Dessa vez, os dois artistas itanheenses se juntaram e criaram a canção “Aprendiz”, letra de Zarfeg e melodia de ClauduArte. Em “Aprendiz”, texto e sonoridade atestam o compromisso dos artistas com Itanhém e a Bahia. Enfim, com a itanhenidade e a baianidade, esses sentimentos que movem quem teve o privilégio de nascer em Itanhém ou conviver com os itanheenses, cidade localizada no extremo sul da Bahia. Zarfeg, atualmente, vive em Teixeira de Freitas, também no extremo sul baiano. E ClauduArte se mudou para os Estados Unidos há mais de 20 anos. A distância, porém, não impede que os dois volta e meia se unam para produzir preciosidades como a canção “Aprendiz”. A parceria entre o poeta e o músico é responsável por achados musicais e poéticos, como “Coração pedra oca”, “Barco à deriva”, “Cidadezinha especial”, “Estripulias”, “As sete maravilhas”, “Senha” e “Canção para Bibi”. Às vezes, eles extrapolam o terreno musical e invadem o textual, como se deu na apresentação que Zarfeg dedicou a Bossa Rural-II, CD em que ClauduArte revisita ritmos brasileiros como bossa e baião. O músico, por sua vez, assinou o prefácio para a segunda edição de “Água Preta”, livro de poemas zarfeguianos. “A trajetória musical de ClauduArte constitui um legado para a MPB em função do alto nível técnico e estético alcançado em mais de duas décadas de carreira”, escreveu Zarfeg. “Zarfeg é o maior poeta que esta geração pode conhecer e cantar. Ele é a nossa sentinela, o nosso vigilante tentando endireitar as coisas erradas da vila”, registrou ClauduArte.



Notícia Postada em 02/12/2011
Comente esta notícia: