Citando Constituição e critérios técnicos para escolha, presidente da Câmara fala sobre lei que acaba com eleições de diretores; veja discurso aqui

 

Por ItanhemFest

 


 

Com a presença da diretoria e membros da APLB – núcleo Itanhém, e grande público, aconteceu a 9ª reunião da Câmara de Vereadores de Itanhém, com a presença dos nove vereadores.

 

Como esperado, a pauta principal da reunião foi a aprovação da lei 207 de 16 de abril de 2019, que altera e revoga dispositivos da Lei Municipal nº 094/2008, que acaba com a eleição para diretores das escolas municipais de Itanhém. A lei em questão foi aprovada na reunião do dia 15 de abril, quando os vereadores André Correia, Denilton Porto e Marcos Villas Boas abandonaram o plenário. Os vereadores Sasdelli Resende, Audrey Correia, Ronaldo Correia e Gelson Picolli votaram pela aprovação da lei, os vereadores Nem Mendes e Valdemar Oliveira não compareceram, mas justificaram sua ausência.

 

A APLB, que havia solicitado o uso da tribuna, foi representada pela vice-presidente Auriléide Alves da Silva, que defendeu que a lei não deveria ser revogada, pois foi um direito conquistado pelos professores.

 

Em seu discurso, o vereador e presidente da Câmara, Sasdelli Resende Afonso citou a Constituição, que garante que a lei para eleições para diretores é inconstitucional. (Veja vídeo abaixo).

O presidente ainda destacou que a escolha dos diretores terá que seguir critérios técnicos e não será qualquer pessoa que assumirá o cargo.

Para finaliza Sasdelli, agradeceu a presença de todos, também da Polícia Militar, que esteve presente com reforço para garantir a segurança de todos presentes.

Veja discurso completo abaxo:

 




Notícia Postada em 23/04/2019
Comente esta notícia: