Deixar recado Recados: 1757
De: Instituto Nordeste Cidadania - Aparecida   Para: Moradores de Itanhm e regio - Meu IP: 201.50.18.8
Mensagem: Quem estiver precisando trabalhar poder concorrer a uma vaga para o INEC que presta servio ao Crediamigo/BNB. Ligue 3296 1519 ou 98833 3124 e se informe. Ou entre no site: www.inec.org.br opo trabalhe conosco e faa sua inscrio gratuita.
Data: 17/05/2016 às 20:27:48
De: Joo soares   Para: Rogrio Santos - Meu IP: 186.235.170.79
Mensagem: ESSE Z DA CARROA AINDA MORA EM ITANHM E TBM NA RUA NOVA VENECIA PROXIMO A FACULDADE MEU AMIGO ROGRIO, ABCS
Data: 25/02/2016 às 11:42:20
De: ROGERIO SANTOS MEU IP: 201.79.106.82   Para: TODOS DO SITE - Meu IP: 201.79.106.82
Mensagem: ESTOU A PROCURA DE UM TIO MEU QUE MORA NA CIDADE DE ITANHEM ELE E CONHECIDO COMO ZE DA CARROA FILHO DO FINADO ZE DO ALICATE ELE MORAVA PROXIMO O MERCADO MUNICIPAL 27996864974
Data: 05/02/2016 às 03:15:59
De: Maria Imaculada Higino   Para: Joaquim Baslio dos Reis - Meu IP: 187.9.41.46
Mensagem: Boa noite! Procuro meu irmo chamado Joaquim Baslio dos Reis e vi no Google que tem um vereador com este nome e gostaria de mais informaes, se possivel! Obrigada
Data: 20/12/2015 às 22:56:34
De: RICK sousa   Para: itanhemfest - Meu IP: 100.8.224.31
Mensagem: ola galera do itanhemfest tudo joia com vcs,olha estamos esperando vcs colocarem as fotos da calvogada do roberio e seus teclados agente que mora fora do pais estamos com muita vantande de ver e matar as saudades dos amigos e da nossa terrinha que amamos obrigado e parabens pelo saite.
Data: 16/12/2015 às 13:13:53
De: Agnaldo Bomfim   Para: Itanhmfest - Meu IP: 179.192.206.81
Mensagem: Dia 31 de outubro do ano corrente teremos em Cruzeiro do Sul (Bode) um evento que vem ganhando espao no mundo todo. A CAMINHADA ROSA. Quem vem acompanhando o movimento do OUTUBRO ROSA. Essa campanha vem com fora total para o Brasil em funo da preveno e diagnostico precoce do cncer de mama que uma das doena que mais matam as nossas mulheres no pas.a Associao de Moradores e Agricultores de Cruzeiro do Sul (AMACS) vem aqui nesse meio de comunicao convidar a todos da regio a participar desse evento maravilhoso e de suma importncia para a sade do povo brasileiro. convidamos tambm esse distinto Site para estarmos juntos em prol do amor pelo povo de nossa regio.. esperamos vocs.
Data: 21/10/2015 às 21:05:46
De: Gilmar Costa   Para: Servios Publicos - Meu IP: 191.248.66.100
Mensagem: Ar Condicionado.
Voces tem o contato de quem meche ai em Itanhem.(instalao)
fav  or enviar o numero do contato para gilmarbahia@hotmail.com ou whatapp (31)8593-1167.
Agradeo desde j.
Data: 20/10/2015 às 11:35:17
De: silvio santana producoes   Para: radio nova cidade - Meu IP: 177.87.215.139
Mensagem: Boa noite parceiro! olha estou querendo ir morar a, abrir meu escritrio. Por favor me conta uma coisa ser que conseguimos arruma uma casa que possa ser tb o ponto para o ecritorio por volta de quanto o aluguel, vc tem idia, vale meu amigo!
Data: 03/10/2015 às 21:10:30
De: paulinho filho de zelita   Para: radio nova cidade - Meu IP: 85.244.200.62
Mensagem: to aqui acompanhando ao vivo a voces,com certeza este e um programa bem divertido e que aproxima as pessoas... um grande abraco para minha familia e para todos ai na nova cidade
Data: 27/09/2015 às 07:33:42
De: osvaldo estu curtindo jajaestu em   Para: araraquara - Meu IP: 179.110.105.97
Mensagem: otiomo e muitobom
Data: 21/09/2015 às 11:00:16
De: Elaine   Para: Itanhm . Medeiros Neto . Teixeira de Freitas - Meu IP: 189.13.93.21
Mensagem: Vendo um lote , no Vila Carape, ao lado da Rodoviria Nova , em Teixeira de Freitas.BA ...perto do shopping, da faculdade Pitagoras... 160m2.
Quem tiver interesse de comprar, ou vende.lo ...favor entrar em contato comigo : elainencunha@gmail.com
Data: 02/09/2015 às 09:11:01
De: realotem@hotmail.com   Para: homenagem para Itanhem ba do seu Anivessario - Meu IP: 201.32.15.24
Mensagem:
Governante dessa ptria querida
faz sempre esta estrela brilhar
Suas guas to doce e preciosa
Quer encanta quem te visitar
Nascente to Florescente
Tu nasceu para Brilhar brilhar
Brilha Itanhm.
Terra nunca esquecida
Pelos teus filhos quer longe estar
Com um corao resplendor de me
Aguardando seus filho votar
Brilhar brilhar
Brilha Itanhm.
Como uma estrela te conduz
O teu nome to alto estar
Terra humilde e muito bravar
Por seus direito lutar
Tu nasceu para brilhar
Brilhar
Brilhar  
Nascente to Florescente
Como amor de me acolhe os seus filhos
Quer um dia precisou partir
Para de longe te ver brilhar
Os teus filhos te ama e te respeita
Na tua terra querem morar
o teu solo nunca faltou gua
e o sol resplendor da Manh
e um presente de Deus
para estar terra chamada Itanhm.
Homenagem de realotem@hotmail para Itanhm. ba
Curtir

Data: 09/08/2015 às 18:12:34
De: Erivelton S Cotrim   Para: Elizeu - Meu IP: 186.226.172.217
Mensagem: Da gosto de ver o senhor elizeu jogando no meio dessa molecada pois quando eu era moleque ele ja era veteranno hoje ja aponzetei a chuteira e ele ainda esta no meio da molecada parabens Elizeu e como eu disse ,da muito gosto ver voce no meio dessa molecada parabens...
Data: 25/07/2015 às 11:08:48
De: gilvania   Para: Felipe SOARE LIMA - Meu IP: 177.137.193.45
Mensagem: TOCA UMA MUSICA AI PRA MIM
Data: 28/05/2015 às 21:23:27
De: gilvania   Para: felipe - Meu IP: 177.137.193.45
Mensagem: f manda um alor ai pra Marcia da vila pra todos da qui de SANTA RITA DO PLANALTO TOCA neto AZEVEDO AI PRA MIM
Data: 28/05/2015 às 21:18:54
De: Nego Nem   Para: Liga e diretoria de esportes de Itanhem - Meu IP: 187.29.73.66
Mensagem: Estao querendo desclassifacar o time de Vila Sao jose da Copa do Trabalhador 2015 por nao ter comparecido no ultimo final de semana em Batinga para jogar contra a equipe local,sendo que adiaram a partida de Santa Rita X Salomao pelo motivo das fortes chuvas que cairam no ultimo final de semana em nosso municipio.Se adiaram essas partidas por que nao adiaram a nossa.O tratamento difeenciado causa revolta em todos da comunidade por tratamento diferenciado.Tem que ter respeito por ns que tambem fazermos parte do municipio de Itanhem e exigimos tratamento igual.Acionaremos o MINISTERIO PUBLICO caso nao nos respeitem.Pagamos impostos e votamos nesse municipio.Sera que choveu s em Santa Rita e aqui nao?
Data: 22/05/2015 às 10:02:48
De: Ricardo de Salvador   Para: Marilene Professora - Meu IP: 177.20.17.10
Mensagem: Gostaria de informaes de uma amiga que j no vejo a mais ou menos 16 anos,Chamada Marilene ai de Itanhm, sei que ela na poca ensinava na prefeitura e eu fui professor dela no curso de adicionais ministrado pelo Caxiense centro educacional,
Data: 18/03/2015 às 18:12:11
De: Jomar Reis   Para: Bita de Itanhm a caminho de Batinga . . . - Meu IP: 189.79.69.76
Mensagem: A estrada para a sabedoria. . .
Simples: erre; e erre; e erre de novo; mas menos; e menos; e ainda menos.
PIET HEIN.
Data: 17/03/2015 às 17:09:27
De: Marcio Augusto de Portugal   Para: Galera de Itanhem - Meu IP: 85.138.19.89
Mensagem: aos sentimentos a familia
botelho...
Data: 17/03/2015 às 16:45:19
De: Givani   Para: alguem da radio - Meu IP: 189.51.98.54
Mensagem: LAMENTO ELO FALECIMENTO DE GEDEON BOTELHO
Data: 17/03/2015 às 12:31:44
De: Givani   Para: alguem da radio - Meu IP: 189.51.98.54
Mensagem: meus sentimentos a todos de ITANHE pelo falecimento de GEDEON BOTELHO
Data: 17/03/2015 às 12:30:48
De: GIL   Para: lucas boco - Meu IP: 189.51.98.54
Mensagem: LUCAS LAMENTO PELO FALECIMENTO DE Gedeon botelho que Deus comforte a todos da familia de GEDEON BOTELHO
Data: 17/03/2015 às 12:25:02
De: Regina   Para: Algum da rdio. - Meu IP: 187.29.73.64
Mensagem: No estou conseguindo ouvir a radio na web ....
Data: 07/03/2015 às 07:34:05
De: nilda   Para: para meus amigos que mora em itanhem - Meu IP: 201.148.165.51
Mensagem: sai dai com seis anos morro de saudades dai moro no rio de janeiro quero muito conhecer pessoas dai.
Data: 07/02/2015 às 03:20:54
De: FELIPE LIMA   Para: HONI BARONE - Meu IP: 186.235.165.228
Mensagem: EU QUERO AMADO BATISTA
Data: 28/01/2015 às 19:05:50
De: leonardo martins   Para: itanhem bahia - Meu IP: 201.27.100.38
Mensagem: saudades galera de itanhm bahia quanto tempo em kk tudo de bom galera
Data: 15/01/2015 às 18:42:55
De: jose carlos e familia   Para: vila sao jose - Meu IP: 95.93.108.28
Mensagem: queria mandar , pra minha mae dona valda e familia e amigos.musica de damares.
Data: 31/12/2014 às 16:37:44
De: leonardo martins   Para: amigos e familia - Meu IP: 201.92.160.243
Mensagem: s curtindo a rdio cidade da minha cidade itanhm aqui em so paulo s lembranas boa saudades pessoal de itanhm bahia
Data: 11/12/2014 às 15:19:26
De: JEFFERSON   Para: ADELSON - Meu IP: 94.252.26.199
Mensagem: ola galera da nova
cidade
quero manda um abrao a todos do posto de lavagen botelho
Data: 27/11/2014 às 16:18:31
De: jefferso   Para: loiz e compania - Meu IP: 94.252.26.199
Mensagem: um abrao
a todos
do pato a repiado
Data: 27/11/2014 às 16:02:30
De: ROSIENE FERREIRA / BATINGA   Para: RADIO WEB/ITANHEM FEST - Meu IP: 189.76.212.99
Mensagem: BOA NOITE, GOSTARIA DE PEDIR UMA MUSICA PARA MEU ESPOSO kEU.
DOMINGO DE MANHA DE MARCOS E BELLUTI
Data: 21/11/2014 às 22:56:27
De: Urbino Brito   Para: Itanhm Fest - Meu IP: 186.226.172.141
Mensagem: Boa noite moro aqui em Eunpolis, mais sou dai de Itanhm gostaria de saber quantas vezes por ano acontece este pedal Trilhas das guas, pois gostaria de participar tambm s agora vi a matria no seu site.
Inclusive acebei de editar no meu site de ciclismo segue o link abaixo.
http://ridemount  ainbike.com.br/noticia/ba  /apesar-da-chuva-2-trilha  -das-guas-foi-sucesso-tot  al-em-itanh-m_359.html
Data: 20/11/2014 às 21:45:26
De: BANDAINVAZOSERTANEJA   Para: radio - Meu IP: 177.74.148.179
Mensagem: BANDA INVAZOSERTANEJADECAUCAIA  
-----------------------  -------------------------  ----------
CONTATOS PARA SHOWS ,,:DANIEL OLIVEIRA{ WhAtsApp}85} 9919-2374 TiM,,,, {85}8796-4619 OI CE
{85}8925-5984-oi jos bandeira CONFIRA ,AQUI. http://palcomp3.com/invaz  aosertanejadecaucaia
BAI  XE https://soundcloud.com/in  vaz-o-sertaneja-de-caucai  a
Data: 01/11/2014 às 11:54:44
De: carina cardoso   Para: minha sogra noemea - Meu IP: 2.83.117.38
Mensagem: minha querida sogra te adoro beijos da tua nora portuguesa
Data: 29/10/2014 às 11:00:31
De: Leandro, Iane e Heitor   Para: Helenita, Zildir e Fillipe - Meu IP: 186.236.52.196
Mensagem: Estamos com muitas saudades de vocs, em breve estaremos a para matar as saudades. Beijo grande em todos...amamos vcs!!!
Data: 04/09/2014 às 13:08:53
De: elias baxim de itanhem   Para: nem mendes - Meu IP: 186.235.172.75
Mensagem: meu cometario ao meu amigao nem mendes ate agora e o melhor vereador que ja teve em nosso municipio parabens amigao santa rita e vila resende agradece muito pelo seu trabalho com transparencia e honestidade
Data: 17/08/2014 às 17:31:27
De: diego sousa silva   Para: LURDES E AGNELO - Meu IP: 217.129.239.67
Mensagem: ola amigos da radio queria manda um grande abrao para minha mae maria de lurdes e meu paI AGNELO ,ESTOU EM PORTUGAL JA TENHO MUITAS SAUDADES UM BEIJO A ELES,,,,,DO BAIRRO D PEDRO II
Data: 08/08/2014 às 15:49:53
De: STTILO LAMALON   Para: ITANHM FEST - Meu IP: 186.244.220.96
Mensagem: PARABNS A EQUIPE DO ITANHM FEST A MATRIA: http://www.itanhemfest.co  m.br/portal.php
FICOU EXCELENTE!
UM INCENTIVO PARA MEUS 50 ALUNOS
DO CURSO DE SERVIO SOCIAL DA
UNOPAR E MAIS UMA VEZ ENFATIZANDO QUE A EDUCAO A BASE PARA PARA UM FUTURO MELHOR.
..." Se a educao sozinha no transformar a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda."
Paulo Freire
Data: 30/07/2014 às 16:13:32
De: MORADOR ITANHEM   Para: NEM MENDES - Meu IP: 186.235.171.225
Mensagem: COMO PRESIDENTE DA CAMARA E PRESIDENTE DO SINDICATO RURAL DE ITANHEM, JA QUE VEM DESENVOLVENDO EXCELENTE TRABALHO NA SANTA RITA, QUE FAA AO MENOS MEIO FIO NO PARQUE DE EXPOSIO, POIS ALI, NINGUEM SABE ONDE A RUA E ONDE CALADA, MUITAS CRIANAS TRAFEGAR POR ALI, BEM COMO MORADORES QUE VAO FAZER EXERCICIO FISICO ROD. SENTIDO MUTUM E BATINGA, J QUE EST CALANDO TANTAS RUAS EM SANTA RUA, PQ NAO CONSERTAR AO MENOS O MEIO FIO EM FRENTE AO PARQUE DE EXPOSIO, MUITOS CORREM PERIGO POR ALI, FICA A DICA. ABRAO
Data: 26/05/2014 às 19:53:54
De: jomarreis1@hotmail.com   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.86.168
Mensagem: SINFONIA UNIVERSAL - Camille Flammarion

Estrelas e tomos nos pem na presena duma imensa sinfonia. Os que no veem seno a orquestra sem nada entender so surdos. Atravs do mundo visvel, sente-se a presena do mundo invisvel. Tudo o que vemos aparncia; o real o invisvel, a fora, a energia, que tudo move e conduz no infinito, no eterno.

Do livro: Mensagens dos Mestres.
Data: 10/03/2014 às 04:40:15
De: George23@normal.com   Para: Quem possa enteresa - Meu IP: 37.228.104.216
Mensagem: Vende se um computador valor 250 reais nmero de contato 88691996
Data: 09/03/2014 às 09:14:14
De: George nmero 88691996   Para: Todos - Meu IP: 37.228.105.253
Mensagem: Gente , estou a procura de colaboradores e pessoas de boas inteno para me ajuda aps um acidente que me ocorreu quando andava de moto na pista. Estou precisando de um tratamento, pois minha perna rompeu-se o osso, que se quebrou em vrios pedaos. Eu preciso muito de ajuda! O tratamento pode ser em salvador mais minha condies financeira e muito curta, no tem como eu arca com essas despesas, por isso peo de corao aquele que tem um pouco sobrando, por favor me ajuda. Qualque doao. Que deus possa paga aquele que puder ajudar-me com um pouco.
Data: 09/03/2014 às 09:01:21
De: george   Para: todos - Meu IP: 37.228.105.56
Mensagem: ola eu sofri um asidente de moto e quebrei a perna esquerda e esta faltando 10 centimitros de osos e estou aguardando a minha tranferenia em casa pra eu ir pra salvado a qualquer hora e presizo de uma ajuda sua pra mim ir quanto vc pode da pode se qualque valo em dinheiro meu numero de celula 88691996 deus vai ti abenoa por ajuda um filho de deus?
Data: 08/03/2014 às 17:37:42
De: jomarreis1@hotmail.com   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.66.250
Mensagem: MINICONTO ORIENTAL - (Extrado de Humberto de Campos)

Dois bedunos iam, um dia, por um deserto da Arbia, quando um Gnio lhes deu, alm de alguns palmos de terra, num osis, a um, um saco de ouro, a outro, um saco de estrume.

No ano seguinte, o Gnio voltou.

O homem do saco de ouro continuava com o seu ouro. O homem do saco de estrume possua um jardim, todo coberto de rosas.

A sabedoria humana consiste, no na conservao das coisas boas que recebemos, mas em transformar em coisas boas as ms coisas que a vida nos possa dar.
Data: 06/03/2014 às 06:24:02
De: jomarreis1@hotmail.com   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.74.93
Mensagem: COMO VIAJAR 70 ANOS PELA VIAO COMETA
ATRAVS DA MSICA POPULAR BRASILEIRA

VAI, QUE DEPOIS EU VOU - Carnaval de 1956

Zilda, Adolfo Macedo e Airton Borges

Vai, vai amor
Vai que depois eu vou

Sei que vais pr longe
No poderei esquecer
J implorei ao Senhor
No me deixe neste mundo a sofrer.

Data: 05/03/2014 às 05:14:35
De: luiz carlos (popular nenzinho)   Para: itanhem - Meu IP: 187.12.7.166
Mensagem: vende-se colher de pau,taboa para churrasco,pilao,gamela,ca  rros ,caminhoes etc.telef-7388853426
Data: 04/03/2014 às 08:12:52
De: jomarreis1@hotmail.com   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.93.199
Mensagem: INSATISFEITO - Epicteto

s impaciente e difcil de contentar. Se ests s, te queixas da solido; se em companhia de outros, chama-os conspiradores e ladres, e achas defeitos em teus prprios pais, filhos, irmos e vizinhos. Entretanto, quando a ss te encontras, deves falar em Tranquilidade e Liberdade e te considerares semelhantes aos Deuses. E quando ests em companhia numerosa, no a deves chamar de turba aborrecida ou ruidosa, mas de assemblia e tribunal, aceitando, assim, tudo com contentamento.

Do livro: Mensagens dos Mestres - ANTNIO F. RODRIGUES
Data: 03/03/2014 às 06:40:23
De: jomarreis1@hotmail.com   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.71.187
Mensagem: AMAI O SOL!

O Sol a fonte da vida, ilumina e aquece, alegra e d sade. Amai o Sol; deixai-o entrar livremente no nosso quarto, em vossa habitao. O Sol a fonte da energia universal; o vitalizador, o criador, o mantenedor de tudo o que vive, pois sem ele nenhum ser poderia viver. Lembrai-vos do acertado provrbio: "Na casa onde no entra o Sol, entra a doena".

Do livro: Mensagens dos Mestres - Antnio F. Rodrigues
Data: 02/03/2014 às 06:51:43
De: jomarreis1@hotmail.com   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.75.169
Mensagem: 12.02.2014 - Um dos que no foram publicados:

. . . Cames ampliou essas veleidades em tese potica. Com respeito a essa tese - que viva a demonstrar que os feitos dos Portugueses nas empresas da navegao e da conquista excediam os dos Antigos, quer os verdadeiros, quer os fantsticos, e, mais, que os Portugueses no s os excediam em realizaes heroicas, mas tambm os ultrapassavam na dor e no sofrimento, em tudo competiam com eles, no bem e no mal.

No celebrou apenas heris locais, exaltou formas novas de herosmo, nem homrico nem gtico, casos de superao da condio humana, tipos-pontes para o Ubermensch nietzschiano, em luta com as sombras da ignorncia, com os pavores transcendentes, com a mediatizao conformada das foras humanas.

Os heris de Cames so gente de "ou tudo ou nada", como o pastor Brand, de Ibsen. Exemplifiquem com relevo superior que a vontade pode ser invencvel, que dentro da maior firmeza e lealdade cabe uma grande liberdade de movimentos, quando o indivduo pe muito altas as suas vistas, acima de caprichosos egotismos.

. . .

O MEIO E A CRTICA IMEDIATA
IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 28/02/2014 às 04:59:50
De: jomarreis1@hotmail.com   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.91.6
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

A leitura dos Lusadas, leitura em compreenso profunda, bem meditada luz da experincia moderna, pode ministrar alentos para a defesa do esprito de individualidade e das maiores virtudes humanas em sua clave heroica; pode ajudar a restabelecer a vontade dos grandes empreendimentos desinteressados ou dirigidos a fitos de beleza pura. Que prmios concedeu o poeta aos seus heris? Um pouco de fugaz amor e o deslumbramento da contemplao do Universo.

Levantou-se, cumprimentou e saiu, deixando os seus ouvintes sob a emoo do entusiasmo que dimana de toda a grande poesia. Da a pouco tornaram a encontrar-se no jardim de sombras densas, por onde preguiavam esquilos meditabundos e saltitava a passarada grrula. Um marechal imponente, entre soldados armados at aos entes, no era saudado com respeito maior que o dos estudantes por aquele velhinho dbil que passara a vida a decifrar os sonhos dos poetas. Possivelmente a inteligncia de compreenso, a simpatia e a modstia so tambm manifestaes de fora. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 26/02/2014 às 19:39:37
De: jomarreis1@hotmail.com   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.76.199
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

O segundo Portugal, o bragantino, o americanista e depois africanista, h de exibir outros valores e outra representao para comparecer ante o mundo.

Dois grandes comportamentos histricos do a Portugal uma dupla personalidade. Este desdobramento, no tempo e nos meios, tanto se pode verificar entre os indivduos como entre os povos. E Portugal, pais de emigrao, exemplifica relevantemente os dois casos.

No se pode viver sem entusiasmo.

O homem de hoje, com seu potencial tcnico e mecnico, de uma desesperadora indigncia perante a riqueza de personalidade do homem renascentista, daquela fascinante aurora que teve no poema camoniano o seu claro final.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 25/02/2014 às 12:52:32
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.125.172
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

O interesse esttico moderno pelas epopeias funda-se num conceito necropolar. Ele est presente, num exemplo de fresca data, no captulo portugus da enciclopdia histrica Tvurcov Djin, em lngua chca.

A histria universal ali condensada numa sequncia de biografias dos homens que a fizeram ou que a representam com sumo relevo.

Deixemos de lado a discutibilidade desta concepo personalista da histria e fixemo-nos apenas na representao portuguesa: quem representa ali Portugal?
No um rei, um homem de Estado, um navegador ou um conquistador, um Infante D. Henrique, um Vasco da Gama ou um Afonso de Albuquerque; Cames, poeta pico.

Logicamente o Portugal representado naquele grande panorama histrico o Portugal primeiro,o extinto em 1580, porque esse tipo de civilizao o de significado humano.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 18/02/2014 às 13:54:12
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 177.139.48.162
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

O entusiasmo suscitado por Homero no leva imitao de Heitor e Aquiles; o entusiasmo suscitado pela Chanson de Roland e pelo Nibelungenlied no conduz imitao de Roland ou de Siegfried.

E assim com todas as grandes epopeias, por mais vivo que se nos afigure o seu contedo emocional.

Esta a concluso de paradoxo, pelo menos de contradio a que antes se aludia: as grandes epopeias so imagens perpetuamente vivas de mundos extintos.

O mundo expresso nos Lusadas to morto, como o da Ilada.

S os contemporneos das epopeias viam a sua utilidade prtica de estimulantes do esprito heroico e de instrumentos de formao pedaggica e poltica.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 17/02/2014 às 01:48:25
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.93.57
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

O segundo Portugal surge aps o perodo caliginoso ou larvar da dominao espanhola e totalmente diverso; o Portugal dos Braganas, que no Brasil fixa o seu fulcro econmico e na aliana inglesa fixa o seu fulcro poltico, e que nas imobilidades sonolentas da reao tridentina acha as comodidades precisas para facilmente se governar.

Dentro deste segundo Portugal, nascido em 1640, que decorrem lutas de carter morfolgico ou estruturador, semelhantes s das Espanhas, mas s depois da morte de D. Joo VI e sempre sem o dramatismo transcendente delas.

O Portugal primeiro uno, caminha firme e, morrendo, deixa o exemplo de uma civilizao tpica, de uma filosofia da vida, de uma vontade coletiva decidida, a cumprir um destino, como vrios focos sociais da Antiguidade.

Esse caso excelso da experincia humana cristaliza num poema - que tem, por isso, significao de epitfio.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 16/02/2014 às 02:27:46
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.66.70
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Como h duas Espanhas em permanente luta, com vitrias temporrias de cada uma, sem aniquilamento definitivo de nenhuma,h dois Portugais. Estes, porm, no coexistem nem se digladiam; sucedem-se. Quando um morre, o outro lentamente se levanta. O primeiro Portugal nascera em 1128 e morreu em 1580, aps um crescimento retilneo e uma crise de gigantismo; o Portugal dos reis de Borgonha e de Avis, das lutas com mouros, leoneses e castelhanos pela sua integrao territorial; o criador de uma tpica estrutura interna, o das veleidades de arredondamento ibrico, o das viagens de descobrimento, o da miragem do Oriente, o da psicose heroica e da rivalidade com os Antigos. Extinguiu-se em 1580. O poema o seu epitfio, composto no derradeiro claro de vida - uma vida gasta em dissipaes suicidas.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 15/02/2014 às 05:33:42
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.78.94
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

O professor no reconhecia a velha separao entre teoria e prtica ou entre especulao e utilidade - porque todas as coisas, incluindo os sonhos etreos dos poetas, se nos apresentam como conglomerados de possveis idias e possveis aes ou influncias. Sero ao mesmo tempo fontes de sensaes e receptculos das nossas reaes, em pensamento e atividade.

Um poema pico tambm era possvel pretexto dialtico ou dialogal. Neste caso portugus a discusso levava-nos a uma concluso aparentemente paradoxal: o poema era uma obra perpetuamente viva, mas epilogava uma civilizao ou um tipo de civilizao.

A gerao de Antero de Quintal atribuiu esse sentido tumular epopeia; ele, melhor que ningum, o disse em 1880, por ocasio do tricentenrio do poeta (V. Prosas, II, pg. 309). Tomou-se isso no restrito sentido de pessimismo hipercrtico; e afinal aquela concepo encerrava grande parte de uma verdade.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 14/02/2014 às 03:04:03
De: Sandro Nunes   Para: Enas Baiano - Meu IP: 187.29.51.42
Mensagem: Que hoje o seu dia seja repleto de muita paz, amor,sade, felicidade e que DEUS o ser supremo do universo continue te iluminando sempre, pois, alm de ser meu Pai meu amigo, companheiro e a minha Luz. Te amo muito. Pois os seus 79 anos vividos te encheram de virtudes exemplares admirados por todos ns. Te desejo muita PAZ e bem ESTAR.
Data: 13/02/2014 às 22:09:58
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.70.114
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Ningum pintou mais atrativamente a doce voluptuosidade de bem servir com sacrifcio, com honra e lealdade.

Ningum exemplificou com eloquncia maior o poder divino da palavra, quando sobe do corao e serve causas sagradas.

Ningum levantou mais alto o feitio do amor, do amor imortal at quando parece que vai morrer. Esvai-se o invlucro mortal, solta-se nos ares e fica vagando para sempre a sua essncia capitosa.

O que embrandece e humaniza o colosso que defende a passagem do cabo separador de oceanos e continente o amor, o inextinguvel desejo das carcias de uma frgil ninfa, sempre desejada na soturnidade daquele desterro
inexpivel.

Ins ou a fatalidade do amor, Nun'lvares ou a f na ptria, o Gama ou a perseverana que vence os homens e a natureza, e o Adamastor ou o titanismo so mitos nacionais que ensinam a amar, a porfiar, a lutar, a esperar com f e a falar alto e claro ou a crer na magia da palavra aquecida por um grande fogo interior.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 13/02/2014 às 02:30:45
De: ANINOME DE ITANHEM   Para: ADM DO ITANHEM FEST - Meu IP: 201.73.200.82
Mensagem: O SERRANO NO DE VITORIA DA CONQUISTA E DE TEIXEIRA DE FREITAS... ELE ERA DE V.C!
Data: 11/02/2014 às 14:17:12
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.88.70
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Perfilhou o estilo de composio que os antigos haviam criado e os italianos modernizado em forma opulenta. Mas conseguiu marcar de um selo pessoal indelvel todo esse capital coletivo, porque ergueu esse mundo heroico meio fantstico pelo exagero das propores a uma filosofia da vida.

Na renascena o homem crescera enormemente pela sbita incorporao da experincia antiga e tivera em Portugal novos campos de ao para impulsos de gigantismo de carter.

Aqui se renovou o esprito heroico numa psicose coletiva que h de ser uma negaa perene aos historiadores da personalidade.

Essa filosofia da vida, tal como se definiu antes de Cames e tal como ele a expressou no seu poema, tece suas veleidades de porfia com os Antigos, ento no augue da estimao.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 11/02/2014 às 02:58:13
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.81.2
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

O que ele tinha em vista era incutir nos estudantes um punhado de idias fecundas, aplicveis talvez s outras artes e compreenso da generalidade do fenmeno esttico, e articular o poema nacional ao mundo superior da inquietao filosfica.

Mostrando o inexorvel predomnio do social nos trs tipos de meio, que a obra potica havia de receber, expressar e percorrer, esperava criar na gente moa anelos ansiosos de individualizao e racionalizar tais anelos.

Nada mais difcil do que ser-se quem se quer ser, mas tudo de grande que no mundo se fez nasceu dessa agonia do indivduo, a morrer e a renascer a cada instante.

Cames herdou ou adotou a tecedura de valores estticos do seu meio formador, todos aqueles mitos, lendas e desfiguraes histricas, forjados na fermentao pica retardatria que o antecedeu.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 10/02/2014 às 05:56:57
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.75.183
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Para o reconhecer, bastar prescindir de grande parte da erudio parasitria que afoga o poema, l-lo e rel-lo e retamente refletir sobre as sensaes poticas dele recebidas, como se medida sobre o eco profundo e longo que nos deixa no esprito uma poderosa sinfonia.

A receita equivalente para a poesia e para a msica: ler e reler, e meditar sobre essas leituras saboreadas em profundidade; ouvir e tornar a ouvir, e meditar profundamente sobre essas grandes arquiteturas de pensamento sonoro.

O professor dizia estas coisas sem o menor laivo pedantesco. Seria impossvel ser pedante, quando se assumia uma atitude ensastica, dubitativa, problemtica.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962
Data: 09/02/2014 às 06:36:20
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.93.2
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - FIDELINO DE FIGUEIREDO

. . .

O estudo desse primeiro plano formador nunca poderia explicar a prvia constituio dos valores estticos que o poeta coordenou e cristalizou, porque o mtodo histrico s por si, sem a anlise psicolgica, margina esses valores sem se inteirar deles.

O estudo do segundo plano ou do meio potico de criao camoniana tambm quase impossvel sem essa considerao prvia da frgua emocional coletiva.

E a realidade positiva das transfiguraes do poema e da personalidade do poeta atravs dos vrios meios receptores tem sido vista como domnio do arbitrrio ou da incerteza das idias, em vez de glorioso exemplo da vitalidade e riqueza da obra, em vez de legtima biografia de um organismo esttico autnomo.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 08/02/2014 às 05:34:35
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.93.2
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - FIDELINO DE FIGUEIREDO

. . .

O estudo desse primeiro plano formador nunca poderia explicar a prvia constituio dos valores estticos que o poeta coordenou e cristalizou, porque o mtodo histrico s por si, sem a anlise psicolgica, margina esses valores sem se inteirar deles.

O estudo do segundo plano ou do meio potico de criao camoniana tambm quase impossvel sem essa considerao prvia da frgua emocional coletiva.

E a realidade positiva das transfiguraes do poema e da personalidade do poeta atravs dos vrios meios receptores tem sido vista como domnio do arbitrrio ou da incerteza das idias, em vez de glorioso exemplo da vitalidade e riqueza da obra, em vez de legtima biografia de um organismo esttico autnomo.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 08/02/2014 às 05:23:16
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.80.45
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Durante sculos reinou em Portugal uma erudio camoniana prestimosa, que nos reconstituiu avaramente o meio formador da mente do poeta e do contedo dos Lusadas, algumas vezes com escasso esprito crtico e outras tantas com penetrao ntima, como exemplificou o talento de Oliveira Martins, que enriqueceu tudo o que tocou.

Era tempo de adaptar a compreenso do poema, que verdadeiramente a mais alta nota portuguesa no concerto potico universal, a uma esquematizao econmica, mas fecunda da crtica e remont-lo esfera das ideias gerais e da inquietao dos grandes problemas.

Na crtica do sculo XIX os trabalhos camonianos de Oliveira Martins e Tefilo Braga mais de uma vez se ergueram a um alto nvel filosfico. Os dois livros seguintes so peas essenciais da crtica e da erudio camoniana: Oliveira Martins, Cames, os Lusadas e a Renascena em Portugal, 1. edio em 1872 e 2. em 1891, refundida e at alterada no ttulo, 324 pgs. Tefilo Braga, Cames (poca e Vida), Porto, 1907, 850 pgs.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 07/02/2014 às 04:47:07
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.89.103
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Calcule-se o que seria depois da Primeira Grande Guerra, quando o esforo do entendimento internacional, a prestigiosa influncia de Baldensperger e os milhes
norte-americanos e estimularam de maneira decisiva tais estudos, vistos como instrumentos de compreenso entre as naes!

O recente livro dos professores Werner P. Friederich e Fernand Baldensperger, Bibliography of Comparative Literature, e o Yearbook of Comparative and General Literature do primeiro pem-nos em dia com o movimento desses estudos em todo o mundo. (E ia passando os livros aos estudantes).

O meio ideal ou a obra potica em si, na sua plena autonomia vital de organismo esttico, o alvo dileto da moderna crtica alem e suia. Naturalmente, esse o estudo mais difcil; no reclama uma grande erudio, mas exige coisas mais elevadas e menos acessveis pelo simples estudo informativo: cultura filosfica e vocao crtica.

. . .

DIRIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 06/02/2014 às 10:52:57
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.79.20
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Realmente no fim do sculo XIX, as atenes comearam a dirigir-se preferentemente para este meio receptor, o terceiro e ltimo.

a fase da literatura comparada, que assim se designa por ter nascido de comparaes arbitrrias.

Depois de sistematizada nada mais comparou, apenas seguiu a irradiao das obras me dos temas atravs das fronteiras e das lnguas, para achar a solidariedade de uma literatura universal.

Essa metodizao, devida a Posnett, Rod, Texte, Elster e Baldensperger, determinou uma tal multiplicao dos estudos que foi preciso inventari-los.

F-lo P. L. Betz na obra preciosa, La Littrature Compare (Essai Bibliographique), que na edio de 1904 menciona j cerca de seis mil ttulos.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 05/02/2014 às 01:53:43
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.84.103
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Taine metodizou essa crtica em sistema de causao, com a sua teoria de raa, meio e momento, a que Fromentin fez um aditamento de advertncia realista, o da individualidade do autor, que mais no era que o aproveitamento do longo magistrio de Sainte-Beuve, muito mais psicolgico que historiador.

Em toda essa erudio h muito de desperdcio, porque se ocupa da existncia pr-natal das obras, prefere tentar explicar o inexplicvel.

A causao exata da poesia indecifrvel.

Deixemos as causas misteriosas e consideremos a presena real; troquemos o "momento" de Taine pela indefinida srie de "momentos", em que a obra torna a nascer e a metamorfosear-se atravs do meio receptor.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 04/02/2014 às 02:44:22
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.73.105
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

Bem o sentira o professor certa noite, ao atravessar um deserto no norte do Mxico, o "pramo enfadonho" com seus "espectros lastimosos".

No S a atmosfera dolorosa est mais personificada

Com os protagonistas dos poemas, reais uns, e simblicos outros, e com a sua emoo difusa, o livro levanta diante de ns um meio ideal de pressentimentos medrosos, de alogismos instintivos, de supersties humildes, de tudo que a poca realista, com seus agudo sentido crtico, desterrara do quadro dos temas literrios.

Outra comodidade da trplice esquematizao dos "meios" a de nos realar tanto a marcha da gnese e do destino de uma grande obra quanto a sucesso das formas de crtica aplicada. Durante o sculo XIX predominou a forma histrica da crtica literria, reconstituio integral, at mincia anedtica, do meio formador.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.

Data: 03/02/2014 às 02:56:28
De: Jomar Reis   Para: "A quem possa interessar" - Meu IP: 189.79.70.143
Mensagem: O MEIO E A CRTICA IMEDIATA - Fidelino de Figueiredo

. . .

De fato, no h ali personagens vivas, Fulano, Sicrano e Beltrano, mas h paisagem espiritual, quadro de valores, emoes e inquietaes dominadas por um tom ou uma atmosfera que de uma poca e de indisputada providncia social. Exemplo: Os Sonetos de Antero e o S, de Nobre.

Os primeiros so a autobiografia mental de um homem do fim do sculo XIX, que adivinhava a crise atual da civilizao europeia, por ns presenciada desde 1914 em aspectos trgicos.

Naquele rosrio de sonetos se diz a agonia da f, a agonia de todas as filosofias, o desalento da ao e de toda a vontade de viver.

E este contedo dolorosamente negativista no lhe vinha da receptividade profunda com que sentia o seu tempo e lhe adivinhava as dores? Os Sonetos compem-nos um cenrio de luar lgido, com seus espectros perambulantes.

. . .

IDERIO CRTICO DE FIDELINO DE FIGUEIREDO
ORGANIZAO, PREFCIO E NOTAS DE
CARLOS DE ASSIS PEREIRA - 1962.
Data: 02/02/2014 às 02:14:00
« Anterior | 1|2|3|4|5|6|7|8|9|10|11|12|13|14|15|16|17|18|19|20|21|22|23|24|25|26|  Próxima »